Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

CLUBE AMADOR DE MIRANDELA - CAMIR

Fundado a 7-7-1982. Atletismo, xadrez, hóquei, beach tennis, montanhismo e BTT são as modalidades praticadas actualmente no clube. Tem no seu historial 22 títulos de campeão nacional e 12 atletas internacionais, totalizando 72 internacionalizações.

Fundado a 7-7-1982. Atletismo, xadrez, hóquei, beach tennis, montanhismo e BTT são as modalidades praticadas actualmente no clube. Tem no seu historial 22 títulos de campeão nacional e 12 atletas internacionais, totalizando 72 internacionalizações.

CLUBE AMADOR DE MIRANDELA - CAMIR

01
Nov11

"Canto Curto" com Alexandre José

evpa

 

 

Alexandre José, treinador de hóquei, dirigente e atleta do CAMIR, é a personalidade no Canto Curto.

Entrou na modalidade a convite do amigo José Martins, começando o seu percurso no hóquei através da realização de um curso de árbitros. Nele conheceu Luís Terêncio, a sua referência na arbitragem, e mais tarde foi convidado por Luís Barros para integrar a equipa técnica do CAMIR. O homem dos mil ofícios, como é conhecido, viveu os melhores momentos no hóquei como treinador e entre outras revelações, diz-nos que o ritual que tem como jogador - é guarda-redes - é bater com o stick três vezes no capacete.

Conhece o perfil de Alexandre José.

Nome: Alexandre Cardoso José

Data de nascimento e Signo: 29/10/1979, Escorpião

Profissão: Supervisor de Produção

Clube: Clube Amador de Mirandela (CAMIR)

Função no hóquei: Árbitro, treinador, dirigente e jogador

 

 

Como se interessou pelo hóquei: Entrei na modalidade a convite do meu amigo José Martins. Não a conhecia, mas sempre me interessei por desporto e na altura era juiz de atletismo, e o Zé desafiou-me a tirar o curso de árbitro. Não tinha nada a perder, e a partir da primeira sessão fiquei logo fã. Para isto também contribuiu o prelector do curso, Luís Terêncio, a minha referência na arbitragem, e com o qual nasceu uma forte amizade.

O que mais o atrai na modalidade: A liberdade que o jogo propõe ao atleta, a envolvência de toda a equipa no jogo e o controlo entre a motricidade e a emoção.

Prefere Campo ou Sala: Como árbitro e jogador, Sala. Como espectador, Campo. É uma mistura de prazeres :)

Jogador(a) de Hóquei preferido(a): A nível internacional, “Lucha” Aymar e Teun de Nooijer. Em Portugal, acho que há muito bons jogadores mas às vezes têm tanto de bom como de mau. Destaco, contudo, o Leandro Morais, o Hugo Gonçalves e o David Franco.

Melhor momento no Hóquei: Os melhores momentos na modalidade foram vividos como treinador, pois até nas lágrimas me senti feliz. Só tenho a agradecer ao Luís Barros o convite inicial, e a todos os atletas e companheiros de equipa, além da equipa feminina do CAMIR, que levarei para sempre no coração... muito obrigado equipa! Putiére...

Maior sonho para o Hóquei: Penso que precisamos evoluir em muitos campos, sendo o primeiro a mentalidade de muita gente. Somos muito pequeninos, temos muito a aprender.

Superstição ou ritual que tenha no Hóquei: Como árbitro, não tenho. Como jogador tenho um ritual que é bater três vezes com o stick no capacete. Como treinador, não digo.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2013
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2012
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2011
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2010
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2009
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2008
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D